Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Prefeitura entra na fase final de elaboração de projeto para captação de energia solar

Por em 23/06/2017

A Coordenadoria-Geral de Ciência, Tecnologia e Inovação está na fase final de estudos para implantação de um sistema inteligente para captação de energia solar e posterior transformação em energia elétrica. Esta semana, a pasta avaliou a relação custo-benefício para instalação do dispositivo, que pode captar até sete horas e meia de energia solar e pode ser usado em escolas, comércios e residências.


De acordo com o coordenador-geral Alessandro Teixeira, os diálogos com diversas empresas, bem como técnicos e engenheiro eletricistas fazem parte da elaboração tanto do projeto de energia quanto da futura construção de um Condomínio Solar. A ideia é que a energia gerada possa servir, primeiramente, para as unidades escolares. A CSI Solar Tracker, desenvolvedora cabo-friense do dispositivo inteligente conhecido também como sistema girassol, é uma das empresas que participará da Semana Municipal de Ciência e Tecnologia de Cabo Frio, a ser realizada em outubro.

“Esse é um tipo de mecanismo que oferece muitas possibilidades, inclusive de montar uma estrutura que gere ainda mais energia porque poderemos usar a energia solar gerada e não consumida e transformá-la em crédito, ou seja, fazer com ela seja distribuída na própria rede da Prefeitura, por exemplo, gerando economia com a conta de energia elétrica. São inúmeras aplicações, então esta e outras empresas já foram convidadas a participar da Semana e apresentar seus mecanismos”, explica Alessandro, acrescentando que o sistema pode ser aplicado em telhados, lajes e térreos.

Segundo ele, na Semana Municipal de Ciência e Tecnologia de Cabo Frio a Solar Tracker e outras empresas vão apresentar soluções, experiências e equipamentos no segmento de energia solar. Além do sistema girassol, que utiliza painéis com angulação de 20º para o norte, onde é maior a incidência de irradiação solar, e permite produzir 43% a mais de energia em comparação aos painéis fixos, a Tracker usará um estande em que também apresentará dispositivos fotovoltaicos e tecnologia de controle via smartphone.

Neste último, por meio do sistema operacional android, será possível controlar a entrada e saída de energia, acompanhar e ver gráficos de geração de energia, ligar e desligar equipamentos tudo por meio de um aparelho de telefone. “É possível controlar uma casa inteira via telefone”, conclui Alessandro Teixeira.

Foto: (da esq. para dir.: Ricardo Fernandes, diretor de Ciência e Tecnologia; Pedro Carvalho, CEO da Solar Tracker; Carlos Eduardo Jabornegg, representante comercial; Alessandro Teixeira, coordenador-geral de Ciência, Tecnologia e Inovação.