Portal da Prefeitura de Cabo Frio

Superintendência de Pesca faz estudos e planos de manejo para captura do guaiamum

Por em 26/04/2017
As comunidades pesqueiras do Distrito de Tamoios estão comemorando a decisão do Ministério do Meio Ambiente que libera a captura e a pesca de 15 espécies de pescado ameaçadas de extinção, entre eles o guaiamum, muito comum nessa localidade. A prática estava proibida desde o mês passado e, com a medida, passa a estar liberada até abril de 2018.

De acordo com o Superintendente de Pesca, Alexandre Marques, a decisão vai melhorar a qualidade de vida dos pescadores do Distrito de Tamoios, onde existem cerca de 163 famílias que tiram suas fontes de renda do mangue.

“A nova portaria corrige uma grande falha da anterior e permite que se tenha até 12 meses para ouvir os pescadores e fazer estudos e planos de manejo que comprovem e garantam a abundância de alguns recursos pesqueiros, como é o caso do guaiamum, abundante no município, principalmente em Tamoios”, ressalta.

A Portaria nº 161/2017 foi publicada na segunda-feira (24), no Diário Oficial da União, estabelecendo a nova data para proibição da pesca, captura, transporte, armazenamento e comercialização dessas espécies. A nova Portaria ratifica a anterior, de nº 445/2014, conhecida também como “Lista Vermelha dos Peixes e Invertebrados Ameaçados de Extinção Brasileiros”, que proibia a captura desses pescados.

Além do guaiamum, também constam na lista outros pescados como pargo, gurijuba, bagre-branco, peixe-papagaio-banana, peixe-papagaio-cinza, budião-azul, acari, cascudo, entre outros.

A Portaria 445/2014 protege 475 espécies e continua vigente. As restrições voltarão a entrar em vigor no dia 30 de abril de 2018. Diante disso, os profissionais da pesca seguem na luta para ampliar a postergação da Portaria 445 para outras espécies importantes para a pesca artesanal, como é o caso do badejo sirigado, perumbeba, garoupa e algumas espécies de cação.